Setembro Amarelo: Uso de drogas pode potencializar quadros depressivos

09/09/2020
Ana-Carolina-psicóloga.jpeg

Desde 2015 que temos o conhecido “Setembro Amarelo”, que é o mês dedicado a campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Esse ano a campanha traz como tema: “Falar é a melhor solução”, visto que a partir do momento que levamos informação para a população, acabamos tirando certos tabus e preconceitos sobre o tema.

De acordo com a psicóloga Ana Carolina Mastrangelo, que trabalha com o acolhimento de dependentes químicos na Fazenda da Paz, para se entender o processo do suicídio, primeiramente é preciso falar de alguns outros transtornos que estão associados, como a depressão.

“O principal objetivo dessa campanha é exatamente informar a população para que, a partir dessa informação, de forma correta, a pessoa possa procurar um tratamento adequado. A partir do momento que se procura um psiquiatra ou um psicólogo, esse indivíduo vai ser assistido de uma forma melhor. Não só ele, mas toda a família, pois esse processo do adoecimento da saúde mental não envolve somente o indivíduo, mas todos aqueles que o cercam: a família, a sociedade, o meio de trabalho”, explica.

O suicídio é a segunda causa mundial de mortes entre pessoas de 15 a 29 anos, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). E o suicídio é o desfecho de um processo, que pode ser influenciado muitas vezes pelo abuso de álcool e outras drogas.

“Uma questão que muitas vezes pode estar associada a depressão é o uso de drogas ilícitas e abusivo de álcool. A partir do momento que esse indivíduo já tem um histórico de depressão ou algum outro transtorno, essas drogas podem potencializar características ou comportamentos depressivos. Quando o indivíduo muda o seu comportamento por conta da bebida ou da droga, é um sinal de alerta”, observa a psicóloga.

Em relação a experiência de escuta acolhedora na Fazenda da Paz, Ana Carolina observa que muitas vezes, ao questionar o dependente químico se ele já teve alguma ideação suicida ou tentativa de suicídio, alguns falam que sim.

“Muitos deles já tinham um quadro depressivo e, com o uso da droga ou da bebida, ele se intensifica. Outros dizem que após o uso da droga, começaram a ter ideações e até mesmo tentativas de suicídio. Então, são dois perfis que tem uma coisa em comum: o uso da droga e da bebida como potencializador ou desenvolvedor de um quadro depressivo ou psicótico, levando a ideação ou tentativa de suicídio”, diz a psicóloga.

A tentativa de suicídio abala não apenas o indivíduo, mas toda a família por ser algo que ninguém espera. A equipe do psicossocial da Fazenda da Paz atua junto com a família para fortalecer esses vínculos. Não focando apenas na questão da própria dependência química, mas também tendo esse cuidado de observar um quadro depressivo ou até mesmo da ideação e tentativa de suicídio. A Fazenda da Paz cuida não só do indivíduo, mas da família como um todo.

logo_rodape

A Fazenda da Paz é a primeira Comunidade Terapêutica do Piauí, uma instituição não governamental. Hoje acolhemos gratuitamente dependentes químicos que manifestam o desejo de tratamento e mudanças. Leia Mais...

Produtos e Serviços

As pessoas que entendem a importância dessa luta podem começar substituindo alguns produtos vendidos no mercado convencional pelos produzidos na entidade. Conheça mais...

Inscreva-se

Assine e receba informações importantes em seu e-mail.

© 2017 Fazenda da Paz. / Developer Dailson Machado 86 9800 4851