top of page

Fórum irá discutir os fatores que contribuem para o aumento de uso de drogas por mulheres

O aumento do uso de drogas por mulheres no Brasil é uma preocupação crescente que merece uma análise aprofundada. Nos últimos anos, temos observado uma tendência preocupante de aumento no consumo de substâncias psicoativas entre mulheres, o que tem implicações significativas para a saúde pública e a sociedade em geral.


Há diversos fatores que contribuem para esse aumento. Em primeiro lugar, a crescente emancipação da mulher na sociedade, o aumento da participação no mercado de trabalho e a busca por igualdade de gênero podem ter levado a mudanças no estilo de vida e nas pressões sociais enfrentadas por mulheres. Isso pode ter resultado em uma maior exposição a fatores de risco relacionados ao uso de drogas, como o estresse e a pressão por desempenho.


Segundo dados do Relatório Mundial sobre Drogas 2022 do UNODC, as mulheres permanecem como a minoria dos usuários de drogas em todo o mundo, mas tendem a aumentar sua taxa de consumo de drogas e a progredir mais rapidamente do que os homens em relação aos transtornos associados ao uso de drogas.


Além disso, a disponibilidade de substâncias psicoativas no mercado também contribuem para que aconteça esse aumento. Outro fator é a questão da saúde mental. Muitas mulheres enfrentam desafios específicos em suas vidas, como a pressão social, a maternidade, a violência de gênero e a desigualdade econômica, que podem levar ao desenvolvimento de problemas de saúde mental, como a depressão e a ansiedade. O uso de drogas pode ser uma maneira de lidar com essas questões, oferecendo alívio temporário dos sintomas, mas, ao mesmo tempo, agravando os problemas de saúde mental a longo prazo.


Ainda assim, é importante ressaltar que o aumento do uso de drogas por mulheres no Brasil não deve ser visto como uma questão isolada. Deve ser abordado dentro de um contexto mais amplo de políticas de saúde pública, prevenção e tratamento de dependência. É fundamental que haja um esforço conjunto do governo, profissionais de saúde e da sociedade em geral para enfrentar essa questão de maneira eficaz.


“Para combater esse problema, é necessário investir em educação e conscientização sobre os riscos do uso de drogas, bem como em programas de prevenção direcionados às mulheres, além disso, o acesso a tratamentos eficazes para a dependência de substâncias deve ser ampliado, de modo a garantir que as mulheres que enfrentam esse problema possam obter ajuda e suporte quando necessário”, afirma Célio Barbosa – coordenador geral da Fazenda da Paz.


Entre os dias 09 e 10 de novembro o X Fórum Social de Politicas sobre Drogas do Piauí que vai acontecer no Auditório do Tribunal de Justiça irá tratar o universo das mulheres buscando descobrir novos métodos, novas formas de abordagem pedagógicas, e também uma nova cultura, além da facilitação no acesso às informações.




25 visualizações

Comentarios


bottom of page