top of page

Fazenda da Paz lança Projeto de capacitação para 180 pessoas

Os cursos terão duração de 12 meses onde acontecerão nas unidades de acolhimento da instituição e no Centro de Reinserção Padre Pedro Balzi



O uso abusivo de drogas afeta o indivíduo em diversas áreas: psicológica, socioafetiva, financeira, escolar e formativa. Como exemplo tem-se o rompimento dos vínculos familiares e comunitários, desemprego, baixa escolaridade e ausência de autoestima, agravando a situação de risco e vulnerabilidade social. Nesse sentido, o projeto Família em Ação busca possibilitar uma melhor qualidade de vida aos participantes, através de capacitações e de acordo com a Política Nacional das Drogas.

 

O projeto prevê a capacitação de 180 pessoas, entre acolhidos e seus familiares, nas seguintes áreas: Corte e Costura, Marcenaria, Informática Básica, Doces finos e Eletricista Predial. Os 180 acolhidos serão divididos em 11 turmas, sendo 02 turmas de corte costura, 03 turmas de marcenaria, 02 turmas de informática básica, 01 turma de doces finos, 03 turmas de eletricista predial.

 

Para o coordenador geral da Fazenda da Paz Célio Barbosa a empregabilidade dos acolhidos que realizam o programa terapêutico da dependência química é um elemento importante à permanência da sobriedade isto é manter-se abstênio do uso de substâncias psicoativas. “As drogas e as condições que ela impõe afastam os acolhidos dos estudos e consequentemente de oportunidades de acesso ao mercado de trabalho, mas que simplesmente o ganho financeiro, o emprego ou o trabalho autônomo, empodera o dependente químico elevando sua autoestima e a sua valorização como individuo capaz e produtivo. Esse fortalecimento humano é fundamental para a reconstrução dos vínculos familiares e sociais”, afirma Célio.

 

A reinserção social e familiar do dependente químico é composta por diversos fatores e estágios que influenciam diretamente em sua vida, dentre elas a capacitação profissional, a elevação da escolaridade, o fortalecimento dos vínculos e o acompanhamento nos momentos de conflitos são elementos fundamentais para o sucesso desse processo. O coordenador geral da CENDFOL Tiago Vasconcelos representando o governador do estado do Piauí, Rafael Fonteles pontua a importância de investir em educação e reinserção social para pessoas em situação de vulnerabilidade social. “ Acreditamos na reinserção social e na transformação através da educação em consequência disso nos comprometemos a destinar para a continuação desse belíssimo projeto mais R$ 400,000,00 reais para novos cursos profissionalizantes para os dependentes químicos”, anuncia Tiago.

 

Representando o ministro do desenvolvimento social, Welligton Dias estiveram presentes no lançamento o diretor do ministério social Sâmio Falcão e o coordenador de planejamento e avaliação do DEPAD Estevão Melo. Sâmio na oportunidade destacou a importância de projetos que incentivem a educação e a reinserção social de dependentes químicos. “ Vamos continuar fortalecendo a educação e os projetos de reinserção que chegam até nosso departamento, em busca de capacitar e reinserir no mercado de trabalho jovens e adultos dependentes químicos que demonstram o desejo de mudança”, conclui o diretor.

 

O projeto está orçado em R$ 398.910,00 reais e será financiado através de emenda parlamentar do ex-senador Elmano Ferrer e será recebido por intermédio do Departamento de Entidades de Apoio e Acolhimento Atuantes em Álcool e Drogas - DEPAD (órgão integrante da estrutura do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate á Fome).

Estiveram presentes na solenidade o arcebispo de Teresina Dom Juarez Marques, representantes municipais, estaduais, federais, comunidades terapêuticas e sociedade civil.

5 visualizações
bottom of page