top of page

Segundo estudo Brasil só fica atrás dos Estados Unidos em consumo de drogas

Segundo pesquisas recentes, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de consumo de substâncias entorpecentes e seus derivados, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Esta estatística é um alerta sério para a sociedade e as autoridades, pois reflete a gravidade da questão das drogas em nosso país.


O consumo desenfreado de substâncias entorpecentes não apenas coloca em risco a saúde individual, mas também gera uma série de consequências negativas para a sociedade como um todo. Isso inclui o aumento da criminalidade, a sobrecarga dos sistemas de saúde e segurança, a desestruturação de famílias e comunidades, além do impacto econômico significativo.


Para o coordenador geral da Fazenda da Paz, Célio Barbosa, essa realidade nos convoca a ações imediatas e coordenadas, envolvendo todos os setores da sociedade. “É essencial investir em educação, prevenção e tratamento das dependências químicas, promovendo a conscientização sobre os riscos associados ao consumo de drogas. Além disso, é fundamental fortalecer políticas públicas eficazes que abordem as causas subjacentes desse problema”, afirma o coordenador.


O contato com a droga começa cedo: quase metade (45%) dos usuários provou a substância pela primeira vez antes dos 18 anos. Essa experimentação precoce, de acordo com os pesquisadores, aumenta o risco do uso de outras drogas ao longo da vida e da incidência do vício.


É hora de enfrentar essa questão de maneira firme e comprometida, visando não apenas a redução do consumo de drogas, mas também a melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros.


“Vamos unir nossos esforços para combater o consumo de drogas e seus impactos devastadores em nossa sociedade. Juntos, podemos construir um futuro mais saudável e promissor para o Brasil e suas gerações futuras”, finaliza o coordenador.


FONTE: Dados OMS



17 visualizações

Comments


bottom of page